+

4 coisas que voc no sabia sobre frutas desidratadas

1- Que as frutas desidratadas estão divididas em dois tipos: as frutas secas (banana, maçã,
abacaxi, entre outras tantas que passam por um processo de desidratação) e o frutos secos
(castanha de caju, amêndoas, e nozes, por exemplo). Esses últimos também são chamados de
oleaginosas, um tipo específico de alimento, riquíssimo em gorduras poli-insaturadas e
monoinsaturadas, que ajudam a proteger o coração e agem como anti-inflamatório.

2- Que a única diferença entre as frutas in natura das frutas desidratadas está na quantidade de
água em sua composição. Pois, o processo de desidratação da fruta consiste em retirar toda
água do seu interior. Dessa forma, podemos achar que a fruta desidratada é mais doce, isso
acontece porque o sabor da fruta fica mais acentuado já que o açúcar está mais concentrado
devido à ausência da água. E é, justamente, por essa dessa ausência que as frutas secas
possuem uma durabilidade muito maior do que as opções in natura.

3- Que frutas cristalizadas e frutas desidratadas não são sinônimos. O processo de desidratação
apenas retira água das frutas, não acrescenta açúcar ou algo do tipo. Por isso, as frutas
desidratadas são uma opção saudável e prática para carregar na bolsa e consumir como
lanche. Já as frutas cristalizadas ou glaciadas, recebem a adição de açúcar durante o seu
processamento e, portanto, o seu consumo deve ser moderado.

4- Que o valor nutricional da fruta desidratada não é inferior ao de uma fruta in natura. Como o
processamento retira somente a água da fruta, a versão desidratada continua sendo uma
fonte rica de bons nutrientes, como: fibras, magnésio, potássio, ferro e vitaminas.

Entre em Contato